Equipamentos de ressonância magnética
Definição: Número de equipamentos de ressonância magnética em uso, por 100 mil habitantes, em determinado espaço geográfico, no ano considerado.
Interpretação: 1 - Indica a relação entre a oferta de equipamentos de ressonância magnética e a população residente na mesma área geográfica. 2 - Permite identificar a concentração de equipamentos de ressonância magnética em uso, segundo a área geográfica.
Método de Cálculo: Numerador: número total de equipamentos de ressonância magnética em uso (em serviços públicos ou privados) x 100.000. Denominador: população total residente.
Fonte dos Dados: CNES e IBGE.
Valor de Referência: Segundo o documento Critérios e Parâmetros para o Planejamento e Programação de Ações e Serviços de Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde , publicado pela Portaria nº 1.631, de 1º. de outubro de 2015, os parâmetros devem ser definidos de acordo com a indicação de uso e capacidade de produção, considerada em relação ao horário de funcionamento dos serviços e o número de dias disponíveis para o uso. A alocação de equipamentos de diagnose também deve levar em consideração a acessibilidade. Considera-se a produtividade do equipamento de ressonância magnética de realização de 5.000 exames/ano, sendo estimada a necessidade de 3.000 exames/1.000 hab./ano.
Periodicidade da fonte de dados: Mensal, a partir de 2005.
Atualização do indicador: Anual, considerando a competência de julho.
Período Coberto: 2005-2021
Abrangência Geográfica Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Regiões de Saúde e Municípios.
Dimensão(ões) : Recursos.
Bibliografia : 1 - Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Regulação, Avaliação e Controle de Sistemas. Critérios e Parâmetros Assistenciais para o Planejamento e Programação de Ações e Serviços de Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde. Brasília, Ministério da Saúde, 2017. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/acesso-a-informacao/gestao-do-sus/programacao-regulacao-controle-e-financiamento-da-mac/programacao-assistencial/arquivos/caderno-1-criterios-e-parametros-assistenciais-1-revisao.pdf. 2 - BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.631, de 1º. de outubro de 2015. 3 - BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.101, de 12 de junho de 2002.
Limitações: 1 - No CNES, os dados sobre equipamentos vêm dos estabelecimentos cadastrados incluindo setor público e privado, a partir de agosto de 2007. 2 - O uso dos equipamentos de diagnose por pessoas não residentes altera a relação de proporcionalidade com a população residente.
Observações: Dados sobre recursos das Regiões de Saúde provém do CNES e não são comparáveis aos dados das regiões que se originam da AMS/IBGE.



Consulta aos dados
Tipo de atendimento:
Abrangência Geográfica